Arquivo do mês: agosto 2013

Deficiência e mobilidade reduzida

Seguindo em frente, mesmo podendo usar pernas e braços sem limitações, vimos que temos muito o que caminhar e realizar. Hoje recebemos Vera Muller, presidente da Adefipa (Associação dos Deficientes Físicos de Pariquera-Açu) e com ela nos demos conta de que por mais que tenhamos tentado incluir toda gente entre nossos esperados hóspedes, vamos ainda ter que fazer vários ajustes. Por outro lado, com toda sua positividade e vitalidade, descobrimos que temos algo mais a oferecer: nossa disponibilidade e maleabilidade. Com isso e com o apoio de Vera vamos nos adaptar ainda mais, ao longo do tempo, para poder atender qualquer pessoa, toda pessoa. Como ela mesma disse, sua condição é dada desde a paralisia infantil, na tenra infância, mas nós, qualquer um, pode ter sua condição alterada, sem aviso anterior. no restaurante

Então nos sensibilizemos, estamos todos no mesmo mundo, neste mesmo tempo, e temos que nos amparar mutuamente.

Reunião para formar um convivium Slow Food

Durante a segunda metade da tarde de sábado, ontem, dedicamos nosso tempo a conversar sobre a criação de um convivium Slow Food em Cananéia. Um convivium tem, dentre muitas tarefas, articular relações entre produtores de alimentos, divulgar e proteger alimentos tradicionais, realizar eventos de degustação e palestras, encorajar chefs e cozinheiros a utilizarem ingredientes regionais e, de uma forma geral, levar a educação do gosto às escolas e a toda comunidade em volta, cultivando o gosto ao prazer e à qualidade de vida no dia-a-dia e preservando a biodiversidade. convivium SlowEstiveram no primeiro encontro o casal Luigi e Alaíde, ele navegador, ela responsável pela Biblioteca Municipal de Cananéia e ex-produtores de queijos de cabra (além terem tido criação de cabras), Zacarias, do Rancho da Ostra, cultivador de ostras e morador da Reserva Extrativista do Mandira, Marina Vianna Ferreira, bióloga e membro do movimento há pelo menos 7 anos, uma das autoras do livro Cozinha Caiçara, Mirella e Manoela, do sítio Terra do Nunca, produtoras rural de produtos orgânicos, massas caseiras e queijos frescal, Roberto e Katia, membros do Slow há dois anos e donos do Lagamar EcoHotel, onde foi realizado o encontro. Heloísa, do Café da Villa, também convidada, não pode participar dessa vez, mas certamente virá na próxima, marcada para uma quarta-feira, especialmente para que possa trazer seu entusiasmo ao trabalho do convivium.

Últimas da obra (que agora sim está acabando)

RC-32468O Pico (nossa última esperança, depois de tantas dificuldades com as empresas e empreteiros anteriores) está finalmente trazendo à obra o ritmo que a gente anseava, e que nos faz acreditar que o pesadelo irá logo se transformar na realidade sonhada. Aqui, ele e o Marcos estão realizando o deque da piscina, com as maravilhosas cruzetas de madeira nobre curada durante mais de vinte anos em cima dos postes, e recicladas pela Guluc de Pariquera.

RC-32547O Pico e sua equipe estão realizando as calçadas do hotel, ligando os vários edifícios, com as linhas curvas que batalhamos tanto para conseguir com as empresas e empreteiros anteriores, para os quais parecia que qualquer coisa que não fosse reto era algo totalmente fora da conceição do mundo. No desespero, fico brincando que a única parede curva que conseguimos no hotel até agora foi graças ao Gilmar, que com sua inépcia nem conseguiu fazer uma parede reta para nosso quarto.

Mazinho, incansável e cheio de dicas

Este é o marceneiro que veio concluir o trabalho de instalação de portas e janelas, escadas e guarda-corpo para que possamos ter tudo em ordem por aqui. Depois que o marceneiro anterior nos deixou, sem avisar, passamos algumas semanas procurando uma pessoa que se dispusesse a vir, ficar aqui e trabalhar duro para dar jeito em portas usadas, em batentes fora de esquadro, em fechaduras velhas. Encontramos Mazinho, uma pessoa surpreendente. Artesão, trabalhador incansável, tem sempre uma solução pra problemas de todo tipo. Conhece de tudo um pouco, justamente porque aos 11 anos foi pro mundo em busca de seu destino. Mazinho é alguém que indicamos porque é capaz de resolver problemas de construção de forma criativa e comprometida.Mazinho